Compulsões: como o mindfulness pode contribuir para lidar com esses comportamentos?

Compulsões: como o mindfulness pode contribuir para lidar com esses comportamentos?

O que carateriza os comportamentos compulsivos?

Segundo o médico André Malbergier – professor do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e Coordenador do Grupo Interdisciplinar de Estudos de Álcool e Drogas (Grea) –, é possível defini-los como uma pressão interna que, em determinadas situações, faz com que sejamos tomados por um forte desejo de realizar uma ação que gera prazer nos estágios iniciais, mas que depois provoca sentimento de culpa e mal-estar.

De forma complementar aos tratamentos oferecidos pela medicina, o mindfulness pode abordar outras maneiras de intervir no problema que podem contribuir para mudar as respostas que damos aos chamados rituais compulsivos, rotinas que acabam por cumprir uma função de controlar a ansiedade, ainda que de uma forma que não nos pareça adequada.

É essa a contribuição do Protocolo Mindfulness-based Relapse Prevention (MBRP), desenvolvido no Centro de Pesquisa de Comportamentos Aditivos da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, e que será seguido pelo Estúdio Moved by Mindfulness na condução do curso de oito semanas Mindfulness MBRP, com início em 12 de julho e ministrado pelo instrutor Marcelo Maia.

Originalmente desenvolvido para tratamento em casos de dependências – e, posteriormente, ampliado para ansiedade, insônia e comportamentos reativos em geral –, o programa tem o objetivo de aumentar a consciência sobre  sensações, pensamentos e emoções.  Assim, os participantes passam a conhecer instrumentos para o enfrentamento dos gatilhos que desencadeiam comportamentos reativos, automáticos e habituais, geralmente envolvendo padrões que podem ser considerados disfuncionais. Em resumo, as práticas contribuem para que a pessoa aumente seu leque de opções de respostas diante de cada situação cotidiana, aprendendo a lidar de uma forma que a favoreça no que concerne à saúde e ao bem estar.

Como funciona o curso?
O programa é dividido por sessões que abordam os diferentes aspectos envolvidos nessas reações – como o “piloto automático”, a recaída, a consciência dos gatilhos e a fissura –, cruzando-os com os princípios da meditação mindfulness. Entre eles, a atenção plena na vida diária e em situações de alto risco, o autocuidado, um estilo de vida balanceado e a prática continuada.

No hall de contribuições que essa abordagem complementar do problema pode oferecer, destacam-se o aprendizado para reconhecer as experiências desafiadoras do ponto de vista emocional e físico; a capacidade de potencializar uma resposta mais compassiva e não-julgadora para conosco e os outros; e a construção de um estilo de vida voltado para a recuperação – e que tenha o mindfulness entre as ferramentas para conquistá-lo.

Confira as informações sobre o curso Mindfulness MBRP – Para comportamentos compulsivos

Realização: Estúdio Moved by Mindfulness
Datas: 12/07 a 06/09 (não haverá aula dia 16/08)
Horário: 20h15 às 22h15
Duração: 8 semanas (quintas-feiras)
Instrutor: Marcelo Maia, fundador do Estúdio Moved by Mindfulness formado pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo) e pelo MTi (Mindfulness Trainings International).
INSCRIÇÕES aqui

Com informações do site oficial Drauzio Varella, Oficina de Psicologia e Centro Brasileiro de Formação e Pesquisa em Mindfulness MBRP

No Comments

Post A Comment