Trabalho e mindfulness: como a atenção plena pode ajudar a melhorar as relações no ambiente corporativo

Trabalho e mindfulness: como a atenção plena pode ajudar a melhorar as relações no ambiente corporativo

Por Moira Malzoni e Marcelo Maia, instrutores de mindfulness e fundadores do Estúdio de Meditação Moved by Mindfulness

O  grande diferencial do mindfulness é tratar-se de uma técnica que representa mais do que a meditação formal, oferecendo ferramentas para estamos presentes e mais conscientes nas atividades do dia a dia. Os programas que envolvem mindfulness no ambiente corporativo são uma maneira de trabalhar exatamente isso: a atenção plena no cotidiano.

Reuniões
O mindfulness oferece ferramentas para o ambiente de trabaho – como, por exemplo, em reuniões, momentos de interação intensa entre pessoas e grupos. Levar essa consciência para esses momentos significa ajudar os presentes a serem claros ao falar, assim como conseguir ouvir com atenção plena. Isso, em si, já representa uma grande mudança. Sem interrupções, o clima de escuta ativa não apenas abre espaço para que todos tenham a chance de dizer o que pensam, mas também cria a possibilidade de aprender coisas novas, e obter mais informações – tornando possível, consequentemente, nos colocarmos de maneira mais consciente.

Essa mesma atenção plena pode beneficiar também a relação com atividades paralelas como administrar e-mails. Dezenas deles chegam à nossas caixas de entrada todos os dias, o que gera ansiedade e uma sensação de que nunca estamos em dia com nossas respostas e demandas. A proposta do mindfulness para lidar com essa realidade é separar um tempo do dia para esses retornos, tentando escapar da armadilha de atualizar o dia todo a chegada de mensagens. Essa é uma forma de conseguirmos ser mais objetivos durante o tempo que passamos em nossos trabalhos.

Segundo estudos realizados pela Universidade da Calfórnia (UCLA) – veja pesquisa completa aqui – interrupções constantes exigem, em média, 25 minutos para que nosso cérebro retorne ao mesmo nivel de atenção que estávamos. Ou seja, é claro que os e-mails são uma forma imprescindível de comunicação e tráfego de informações, mas deixar que eles interferiram muito na realização de outras tarefas pode significar perda de concentração. Por isso que, diferentemente do ritmo frenético imposto pelos tantos canais de comunicação do nosso cotidiano, fazer uma coisa de cada vez  – e não várias ao mesmo tempo – é fundamental para produzir mais e melhor. Saiba mais sobre sobre a relação entre o mindfulness e a pesquisa científica.

Na hora dos feedbacks
Um dos momentos mais delicados dentro da rotina de uma empresa são os chamados feedbacks – tanto para quem dá esse retorno quanto para quem o recebe. Mas, na verdade, esse poderia ser recurso muito rico para darmos um salto de aprendizado e crescimento. Aqui, o mindfulness nos ensina que é possível fazer dessa troca um ganho mútuo. Quando damos ou recebemos um feedback com atenção plena, podemos nos abrir para emitir e ouvir opiniões. O feedback, assim, se torna um canal para trabalharmos a empatia, assumindo uma postura mais positiva.

Trabalhe a pausa
Todo mundo sabe que fazer exercícios físicos e comer de forma saudável faz bem. Mas nem sempre recebemos ajuda para entender os mecanismos de um órgão que também é de extrema importância: o cérebro. Temos nossos fluxos de pensamento e muitas vezes perdemos o controle sobre ele. Isso gera sofrimento e frustração por não sabermos por onde começar a mudar.
Assim, o mindfulness propões uma espécie de treinamento da mente. E uma das formas de se conseguir isso é perceber que precisamos de pausa. E não se trata de ficar sentado sem fazer nada, mas sim de acalmar os pensamentos. Nem sempre é possível tirar um tempo para, por exemplo, ir à praia, ver o mar e nos afastar do cotidiano atribulado, mas é sempre viável nos retirarmos por alguns minutos, buscar um lugar tranquilo – mesmo na empresa – e meditar. O mindfulness propõe a meditação como uma ferramenta que está sempre conosco. Podemos aprender a contar com nossa respiração como uma aliada para percebermos nosso corpo e mente, sentir o que está desequilibrado e gentilmente nos trazermos de volta a um lugar de mais equilbrio e que nos permita acessar as melhores respostas.

Cursos de Mindfulness In Company
Ao levar essa proposta para as empresas, os cursos de mindfulness In Company desenvolvem um programa que se encaixa na realidade de cada ambiente de trabalho. No treinamento para um grupo dentro da empresa, o objetivo é despertar em todos a necessidade de promovermos pequenas mudanças que miram o bem estar individual e também o coletivo.

Os princípios da atenção plena são trabalhados no contexto de situações típicas de um ambiente corporativo – como a escuta atenta (em reuniões, por exemplo), o foco e a gentileza (para dar e receber feedbacks, entre outras situações de trabalho).

O Estúdio de Meditação Moved by Minfulness tem tratabalhado com diversas empresas, em São Paulo e em todo o Brasil. E nesse caminho, temos encontrado muita aceitação por parte das corporações atendidas pelo estúdio. Os grupos sempre mostram aderência e identificação. Fica claro que estamos levando algo que, na verdade, as pessoas já estão buscando. Uma conta que se fecha harmoniosamente porque, além de tudo, dá resultado. As pessoas começam a se sentir melhor em seus ambientes de trabalho, na relação delas com as outras, consigo mesmas e com suas tarefas.

Muito do que trabalhamos – sobretudo, em nossos cursos corporativos – tem grande ligação com a empatia e a compaixão. E essa é uma das bases dos mindfulness: nos ajudar a lidar melhor com nossas emoções e respostas. Perceber melhor como funcionamos e quais a melhores maneiras de nos relacionar é uma forma de contribuirmos positivamente para a sociedade.

No Comments

Post A Comment